terça-feira, 14 de junho de 2011

As técnicas da têmpera e da encáustica

Têmpera:
Duccio di Buoninsegna, Madonna and Child, c.1300, ouro e têmpera sobre madeira (28 x 20,8cm) para devoção pessoal.
A têmpera é um modo de preparação de tinta na época bizantina, feita de um modo em que se misturam os pigmentos com uma goma orgânica (normalmente a gema de ovo). Seu resultado consistia em um efeito brilhante e luminoso, que dava beleza aos trabalhos aplicados com a têmpera. Certo tempo depois a técnica foi abandonada.

Encáustica:
Retrato funerário de rapaz, Antigo egípcio, técnica de encáustica
 A encáustica é outra técnica de preparação da tinta, consistindo na diluição de pigmentos de cera aquecida e derretida na aplicação. Além disso, foi uma técnica utilizada por povos muito mais antigos, e graças a ela podemos apreciar as esculturas dos povos da antiguidade, como as esculturas de mármores gregas e as pinturas do Egito antigo.


Um pouco da Santa Sofia de São Paulo 
Sede do arcebispado da igreja Ortodoxa do Brasil

Em 1939, uma réplica da basílica de Santa Sofia foi construída em São Paulo e atualmente ela é a sede do arcebispado da igreja Ortodoxa do Brasil. Destaca-se sua arquitetura e pintura do período bizantino, e sua grande cúpula central e suas semicúpulas ao redor, o que de dentro causa um efeito de amplitude. 
A basílica de Santa Sofia original encontra-se atualmente Istambul, na Turquia, e é uma grande marca para a época bizantina, já que o monumento constitui de todas as suas características. Atualmente ela é um museu aberto, mostrando todas suas obras e sua magnífica escultura. 

André Guimarães 

Um comentário: